Exportação de etanol em abril chega a 116,14 milhões de litros, alta anual de 11,2%

de envatoelements de envatoelements

Preço médio do biocombustível despachado pelo Brasil subiu 45,2% na comparação com o mesmo mês de 2021, ficando em US$ 730,64/m³

Em abril, o volume de etanol exportado pelo Brasil caiu 33,8% na comparação com o mês anterior. No total, foram despachados 116,14 milhões de litros do biocombustível, ante 175,38 milhões de litros enviados em março.
 
Na comparação anual, entretanto, o total representa um aumento de 11,2%. Em abril de 2021, o país exportou 104,42 milhões de litros.
 
Os números detalhados foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia.
 
Com menos etanol sendo comercializado, o preço médio subiu 6,2% ante março, chegando a US$ 730,64 por metro cúbico. Já em abril do ano passado, o valor médio era de US$ 503,11/m³, gerando uma variação anual de 45,2%.
 
A última vez que o etanol brasileiro registrou um preço acima de US$ 730/m³ foi em abril de 2019. Na época, foram exportados 4,13 milhões de litros do biocombustível.
 
Mas o preço em alta não foi suficiente para compensar o menor volume despachado, de modo que a receita mensal foi de US$ 84,86 milhões em abril, queda de 29,7% ante março. Ainda assim, o crescimento anual foi de 61,5%; em abril de 2021, o faturamento foi de US$ 51,54 milhões.
 
Os principais destinos do etanol brasileiro em abril foram: Estados Unidos (41,40 mi L); Países Baixos (25,46 mi L); Coreia do Sul (23,97 mi L); Japão (8,78 mi L); e Gana (6,53 mi L).
 
Considerando o acumulado do ano, já foram exportados 465,40 milhões de litros de biocombustível. O volume é 26,4% menor do que o enviado no mesmo quadrimestre de 2021, 633,72 milhões de litros.
 
Nos primeiros quatro meses do ano, os ganhos chegaram a US$ 324,99 milhões (+9%), com preço médio de US$ 698,30/m³ (+48,1%).
 
Fonte: Novacana

Em abril, o volume de etanol exportado pelo Brasil caiu 33,8% na comparação com o mês anterior. No total, foram despachados 116,14 milhões de litros do biocombustível, ante 175,38 milhões de litros enviados em março.
Na comparação anual, entretanto, o total representa um aumento de 11,2%. Em abril de 2021, o país exportou 104,42 milhões de litros.
Os números detalhados foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia.
Com menos etanol sendo comercializado, o preço médio subiu 6,2% ante março, chegando a US$ 730,64 por metro cúbico. Já em abril do ano passado, o valor médio era de US$ 503,11/m³, gerando uma variação anual de 45,2%.
A última vez que o etanol brasileiro registrou um preço acima de US$ 730/m³ foi em abril de 2019. Na época, foram exportados 4,13 milhões de litros do biocombustível.
Mas o preço em alta não foi suficiente para compensar o menor volume despachado, de modo que a receita mensal foi de US$ 84,86 milhões em abril, queda de 29,7% ante março. Ainda assim, o crescimento anual foi de 61,5%; em abril de 2021, o faturamento foi de US$ 51,54 milhões.
Os principais destinos do etanol brasileiro em abril foram: Estados Unidos (41,40 mi L); Países Baixos (25,46 mi L); Coreia do Sul (23,97 mi L); Japão (8,78 mi L); e Gana (6,53 mi L).
Considerando o acumulado do ano, já foram exportados 465,40 milhões de litros de biocombustível. O volume é 26,4% menor do que o enviado no mesmo quadrimestre de 2021, 633,72 milhões de litros.
Nos primeiros quatro meses do ano, os ganhos chegaram a US$ 324,99 milhões (+9%), com preço médio de US$ 698,30/m³ (+48,1%).
Fonte: Novacana